segunda-feira, 28 de novembro de 2011

this is how I feel...

Você pode ter certeza que encontrou o amor da sua vida quando uma frase boba e clichê se torna motivo do seu sorriso por horas. Quando pra ser feliz não importa a hora nem o lugar, apenas a companhia. Quando um beijo fala muito mais que mil palavras e, melhor ainda, tem gosto de amor. Quando você se sente completa ao lado dele e pode conversar sobre os assuntos mais banais existentes na pura sinceridade. Quando você passa a se interessar pelos assuntos que o interessam. Quando você escolhe o cardápio ou o filme segundo as vontades dele e não as suas, mas se sente bem por isso. Quando você aceita jogar videogame mesmo sabendo que vai perder apenas pra vê-lo comemorar a vitória. Quando você sente a necessidade de se despedir já planejando o próximo encontro. Quando você é capaz de reconhecer aquele perfume em qualquer lugar do mundo. Quando toda música que você ouve te lembra esse certo alguém. Quando você está se mordendo de ciúmes, mas prefere não dizer nada ao se lembrar que ele já é seu. Quando parece que todo o resto do mundo está olhando pra ele e morrendo de inveja de você. Quando você sente ciúmes até da própria irmã. Quando um momento que te faz bem é vê-lo dormir durante aquele filme que ele escolheu ver. Quando basta uma mensagem, uma dm ou uma ligação pro seu dia valer a pena. Quando você fecha os olhos para encontrar o sorriso mais perfeito do mundo em sua mente. Quando todo o seu mundo gira em torno de fazê-lo sorrir. Quando você não sabe definir o que sente, mas sabe que é maior que você mesmo pois nunca sentiu isso antes. Quando você já tem por perto tudo o que você precisa. Se você sabe que todas essas verdades são reais e não frutos da sua imaginação, dos seus sonhos ou dos contos de fadas modernos... Então você encontrou aquele que te faz seguir seu coração e irá te mostrar os motivos de uma vida valer a pena.

we found love s2 C.

domingo, 20 de novembro de 2011

all that counts is here and now.


Uma vontade de saber não sei o quê. Um querer ficar sozinha com uma companhia. Um sentimento comum, diferente de todos os outros. Uma mente cheia de ideias sem muito o que dizer. Saudades? Ciúmes? Medo? Ou talvez tudo isso misturado. Palavras soltas e pensamentos desconexos, não dignos de serem publicados uma vez que ninguém irá entender. Porque mesmo as brigas fingidas só pra dar movimento ao dia fazem com que eu sinta necessidade de fazer as pazes, e cinco minutos nessa angústia já parece tempo demais no meu mundo.
Não sou boba, mas muitas vezes gosto de ser, eu faço qualquer coisa por um sorriso... Sorrisos lindos e sinceros fazem meu dia. Contemplar você com toda a sua paz, calma e tranquilidade sorrindo feito um anjo. Se eu pudesse pararia o tempo só para te admirar. É tudo o que eu quero, tudo o que eu preciso, simples e fácil. E eu já previa tudo isso, muito antes daquela conversa que mudaria a minha vida. Como se fosse um sonho se realizando.
Cometo erros, faço o que eu não devia nem queria fazer, digo o que eu não devia e muito menos queria dizer... Esse tipo de coisa me destrói por dentro. É óbvio que eu não sou perfeita, e nem estou perto disso, mas existem horas que é muita idiotice pra pouca menina. Sem porquê, sem pra quê, algo completamente sem explicação. Momentos incertos que fazem eu me arrepender... Desculpa se algum de nós saiu ferido por pura besteira.
Quero ficar com você. Momentos para me sentir segura ao seu lado, abraços tão apertados que chegam a sufocar. Conversas sobre nada e sobre tudo, sem pé nem cabeça, mas que irão nos divertir. Romance, amor, desejo, paixão, sem que ninguém possa nos impedir. Tudo o que realmente importa está em nossas mãos.
E, aliás, eu adoro assistir você enquanto dorme.
(...)

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

I've just learned it.

“Um dia você aprende que deve obedecer. Um dia você aprende que não pode ter tudo o que quer, que gente que tem orgulho próprio é chato e que se deve ser solidário. Que você não deve confiar em ninguém, que deve ‘fazer o bem sem olhar a quem’, que, se for menino, não chora e que, se for menina, deve se preservar. Você vê que a vida é só uma e que deve aproveitá-la. Você aprende que deve-se pensar duas vezes antes de tomar qualquer atitude. Você aprende que deve aprender com seus erros e aprende que raramente aprende com seus erros. Você aprende a se contradizer, você aprende a mudar de idéia, você aprende a se calar, você aprende a aceitar. Aprende que deve lutar pelos seus ideais. Aprende que deve sonhar e que deve ter os pés no chão. Você percebe que quem imita os outros não tem personalidade e que quem é autêntico é esquisito e excluído. Você aprende que as pessoas podem ser muito cruéis. Que as pessoas podem dar tudo de si mesmas para ajudar. Você aprende que sentir ciúmes é ruim. Você aprende que quem não sente ciúmes é desleixado. Aprende que não deve se preocupar muito com as coisas. Aprende que não deve deixar a vida correr solta. Que o maior tesouro são os amigos e que você perde os amigos. E ao perder, ainda jogam na sua cara que não era uma amizade verdadeira. Que os outros te julgam e que você não deve julgar ninguém. Que deve-se olhar além das aparências. Que as pessoas te julgam pelo que você aparenta. Que dinheiro importa. Que amor acaba. Que amor verdadeiro não acaba. Que não existe amor verdadeiro. Que dinheiro não trás felicidade. Aprende que quanto mais você se esforça, mais insuficiente parece ser. E que não se deve desistir dos sonhos. Também, que se deve desistir de coisas que não se consegue depois de tentar muito. Aprende que a vida é curta. Aprende que você ainda tem a vida toda pela frente. Aprende que há burrices como preconceito e discriminação. Aprende que sente preconceito. Aprende que julga os outros e aprende que se deve aprender a tratar as pessoas igualmente. Aprende que as pessoas não são iguais. Aprende que as pessoas somos iguais. E que alguns são mais iguais que os outros. Aprende que não pode errar e que não se acerta sempre. Aprende que cantar faz bem. Aprende que pode-se ser altamente repreendido por cantar. Aprende que dançar é bom e que as pessoas podem te repreender por dançar. Aprende que as pessoas te magoam sem nem precisarem de um motivo. E que podem fazer comentários como se você não se importasse com aquilo. Aprende que quando a pessoa é fora dos padrões ela se sente ofendida quando lhe falam isso. Aprende que as pessoas são fora dos padrões e fingem não se importar. Que fazer piadas é legal e que é melhor fazê-las do que manter a amizade. E que quem não aceita as piadas são tolos. Que a sinceridade é utópica e desnecessária. Que sinceridade é tudo. Que confiança se perde fácil. Aprende que por mais que tente o contrário, um dia vai magoar alguém. Aprende que com conversas tudo se resolve. Aprende que tem gente que não sabe conversar e que nessas conversas, as palavras podem funcionar como armas. Aprende que de repente as palavras podem significar nada, algo muito importante ou várias coisas. Aprende que alguns momentos são inúteis… e que outros, que parecem ser tão simples, mudam tudo. No fim, você aprende que tudo o que você aprende chega a um belo resultado: aporia.”

— Mario Quintana

terça-feira, 15 de novembro de 2011

feito pra mim

 
  "Ele não é perfeito. Você também não é, e vocês dois podem nunca ser perfeitos juntos. Mas se ele faz você rir, te faz pensar duas vezes, e se ele admite ser humano e cometer erros, segure-se a ele e dê a ele o máximo que você puder. Ele não vai citar poesia, ele não está pensando em você a cada segundo do dia, mas ele irá te dar uma parte de você que ele sabe que você poderia quebrar. Então não o machuque, não o mude e não espere mais do que ele pode dar. Não analise. Sorria quando ele te fizer feliz, grite quando ele te deixar brava, e sinta saudades quando ele não estiver por perto. Ame intensamente quando existe amor a ser sentido. Porque meninos perfeitos não existem, mas existe sempre um menino que é perfeito pra você."

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

forever and always

 
Pensar que o tempo cura todas as coisas? ok. Pensar que o tempo amorna todos os sentimentos? nunca. Dizer que o pra sempre não existe? Mera ilusão dos que nunca tiveram oportunidade de conhecer essa eternidade.
O tempo é uma coisa engraçada e relativa. Às vezes nos ajuda, as vezes desejamos que ele pudesse parar e paralisar o mundo por um instante. Mas o que é o tempo? Já se deparou com essa pergunta e percebeu que não há resposta nem definição? Ah o tempo é o tempo. Ou o tempo é isso que passa... Isso o que? haha. Uma vez que nem os maiores gênios do mundo conseguiram resposta pra essa pergunta, como podem meros mortais virem me dizer que o pra sempre não existe? 
Ninguém sabe explicar o pra sempre, mas ele existe assim como o inexplicável tempo. O pra sempre é um estado de espírito, é um sentimento, um único momento, um conjunto de vários momentos. Se é pra sempre significa que você não irá se esquecer, foi um momento da sua vida, um daqueles que você verá no filminho-resumo que dizem que assistimos antes dela se encerrar. O pra sempre é o que se eterniza, o que mesmo se for embora, estará pra sempre conosco em pensamentos e no coração. Por isso, pode haver um milhão de músicas dizendo que "o pra sempre sempre acaba", mas essa histórinha é frase feita pra menina chorar durante a noite pensando em como a vida é injusta. A verdade é que ele só irá acabar se você deixar ele se acabar dentro de você.
Tudo que é bom dura tempo o suficiente pra ser inesquecível. Sentir, também, é uma coisa engraçada, engraçada porque não se explica. Assim como são os sentimentos, inexplicáveis. Inexplicável como sentir a sinceridade de um eu te amo... E nesse eu te amo saber que o pra sempre existe sim, que o pra sempre é aquele momento que ninguém pode tirar de você, e mesmo que isso dure por apenas alguns minutos será pra sempre. Ouvir essas três palavras num momento casual e elas te levarem aquele sorriso no rosto que ninguém tira. É bom se sentir assim, é bom conhecer a eternidade de um momento.
É assim que é vida, você pode amar e ser amada, desejar e ser desejada, beijar e ser beijada, abraçar e ser abraçada; e todos esses momentos podem durar pra sempre. Basta você querer. E acreditar que o pra sempre não se acaba...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

e agora, José?

Sabe aquela sensação de que o ano mal começou e mesmo assim já está acabando? Engraçado, mas esse ano foi sem dúvidas o mais rápido de todos. Chego a duvidar que tenha mesmo 12 meses, com seus 365 dias, 8.760 horas, 52.5600 minutos e 31.536.000 segundos... É como se um pouco do nosso tempo tivesse sido roubado, ou perdido. Faltam menos de 2 meses e já estaremos em festas, comemorando a chegada do próximo ano.
Parece que foi ontem que eu estava planejando como seria esse ano, com medo das mudanças, sem saber se iria dar conta de tudo, achando que iria enlouquecer de tanto estudar em meu último ano do ensino médio... Eu não enlouqueci, muito pelo contrário, me senti muito mais tranquila em relação aos meus estudos e tive uma facilidade imensa para dividir meu tempo entre estudos, namoro e família. Pode ser que eu tenha me esquecido de dormir algumas noites ou tenha ficado em débito com meus amigos, mas aos poucos consigo voltar a ter controle dessa parte também... A ansiedade e o medo também ficaram para trás, as coisas sempre acontecem no momento que devem acontecer, fui preparada para isso.
Talvez o ano tenha passado rápido demais pra mim, porque ele foi cheio de bons momentos, com muitos sorrisos a toa, muita paz, muito amor, pessoas muito especiais ao meu redor, que fizeram cada segundo desse ano ser absolutamente único. Dizem que quando você gosta de algo nem todo o tempo do mundo é suficiente, talvez tenha sido exatamente o que aconteceu esse ano. Ter um menino especial que me fizesse aguentar a semana toda esperando ansiosamente pelo fim de semana também foi um fato que fez com que esse ano passasse mais rápido...
E apesar dos apesares... Apesar de ter poucos e bons amigos no colégio, apesar de sempre ter dito que não sentirei falta por não ter muitos laços fortes me ligando ao colégio, estou começando a achar que vou sentir falta de tudo isso. Vou sentir falta daquelas que animaram minhas manhãs durante esses três anos. Vou sentir falta daqueles corredores lotados mas onde eu me senti em casa por tanto tempo. Vou sentir falta dessa sala de 40 e poucos alunos, em que mesmo sem ter amizade, tive vários colegas e conhecidos durante esse tempo. Vou sentir falta das brincadeiras idiotas, das guerras de papel e das aulas "vargas". Sentir falta desse tempo onde eu tinha tudo e não queria nada...
Quando chegar a hora da despedida, tenho certeza que meu coração irá bater mais forte e que aquela menina que tinha medo de entrar no colégio e olhava pra trás quase desistindo irá se emocionar ao lembrar de todos os momentos que passou ali dentro. É, vai fazer falta... Mas essa fase da minha vida já está quase completa e com o fim desse ano, não posso mais prever meu futuro. Tenho que aguardar e pra ver as surpresas desse novo ano que ja já vai começar....

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

“Eu digo o contrário, eu contradigo meu sorriso. Tenho talvez um gosto pela (minha) dor, como se aquela garota que se verte em lágrimas e desespero fosse a única verdade em mim. Eu preciso de quem me puxe pelo braço e me diga “-Você não vai chutar a bunda da felicidade, não dessa vez”. Mas eu me afundei tanto benzinho, eu cai tão fundo. O vento me bate os cabelos e dói, qualquer tipo de liberdade me assusta demais. Eu sou presa, eu tô presa em mim.”

terça-feira, 1 de novembro de 2011

só de ver você sorrir meu mundo fica em paz...

A noite seguia inquieta enquanto apenas uma coisa se passava por sua cabeça: um sorriso. A ideia de não ter aquele sorriso por um instante sequer já a perturbava e tirava seu sono. Ela sabia que existiam muitos sorrisos por todo o mundo, mas somente aquele a fazia sentir daquele jeito… Ele era único. Aquele não era apenas mais um sorriso, e sim, O sorriso.
Conheceu o dono desde sorriso a algum tempo atrás e desde aquela noite, ele não saiu de seus pensamentos. Amor a primeira vista? Pelo sorriso sim, por seu dono não. Apaixonou-se por ele durante muitas conversas onde eles foram se conhecendo antes mesmo de o ver pessoalmente e descobrir que a beleza estava dentro e fora dele. Essa paixão era a considerada mais pura dentre todas as outras, pois não envolvia a chamada beleza desse mundo, a beleza aparente, mas aquela que está além disso; envolvia o ser interior, a alma, o espírito, a parte permanente. Esse era o amor que nutria por ele. Depois, puderam se conhecer e se encontrar, e, incrivelmente, ela sentia como se já pertencessem um ao outro…
Eles começaram a viver o sonho. Cuidar dele era o que ela mais queria. Queria fazê-lo sorrir, vê-lo bem, se divertindo, fazê-lo feliz como manda o script. E era aquele sorriso que representava tudo isso, sua realização, sua felicidade.
Mas e se um dia algo o fizesse mal? Tentaria de tudo que pudesse o fazer sentir-se melhor, animaria-o com todas as suas técnicas. Faria de tudo por aquele sorriso. Era como se sem ele, tudo o que restasse fosse a escuridão, o silêncio e a angústia. Ela sentia-se angustiada ao vê-lo em uma situação difícil sem poder fazer nada. Sentia-se inútil, incapaz. Tentava sorrir para contagiá-lo, mas por dentro, sofria como se a tristeza fosse dela mesma, mas era ainda pior do que se a dor fosse dela; era daquele que ela mais queria proteger no mundo.
Quem ama sente medo… E ela sabia muito bem o que isso significava. Medo de perder a pessoa amada. O pior e mais angustiante medo do mundo inteiro. Ela gostaria de um manual de instruções sobre como fazer o seu amor feliz para sempre. Seria ótimo. Às vezes bate a indecisão e o não saber o que fazer, como agir, como entender as reações dele. Odiava o fato de ser aquela que o magoava e o deixava bravo ou irritado, mesmo que por um segundo, enquanto tudo o que fazia era em busca de deixá-lo feliz. Tudo o que fazia era por esse motivo. Afinal, o que mais poderia desejar se não a felicidade daquele que a fazia feliz? “19:19 you’re my only only wish”, pensou ela.
Aprendeu com ele o que é o amor e o que é o amar. E sabia que ele seria o único a fazê-la sentir segura diante disso. Tudo o que ele oferecia para ela não seria encontrado em nenhuma outra parte do mundo. Tudo o que ele a fazia sentir, ninguém mais poderia fazer. Tudo o que vivia ao lado dele só valia a pena porque incluia ele. Ele era o segredo para tudo ficar bem. Era ela, ele e mais ninguém.
Talvez o segredo fosse aquele sorriso, talvez fosse aquele olhar. A única certeza era que aquele coração batia para fazê-la feliz, ele quem a fazia feliz. Talvez o segredo estivesse numa tal de chave que só aquele coração possuia… “O amor não foi feito para ser explicado, mas para ser sentido”, ouviu ela enquanto pegava no sono sorrindo e pensando no sorriso do amor.