quinta-feira, 26 de agosto de 2010

i don't know how i'm supposed to feel


"I'm a little dazed and confused.
Life's a bitch..."
I'm just tired of all this things
I need a little time for me to live
And everything seems to be wrong

E essa vontade de fugir do mundo por um tempo? Queria ir para um lugar deserto, me isolar de tudo, pensar, relaxar, esquecer de tanta coisa por um tempo. Estou cansada demais. Parece que tudo me irrita, estranho é que se tudo me irrita, o problema deve estar justamente em mim. E a vontade irritante de chorar não me abandona, desde o início dessa semana... Não quero isso, quero minha felicidade de volta. Até meus próprios sentimentos me irritam.
O que eu faço pra fugir de mim mesma? Haha impossível. Não aguento mais estudar, não aguento mais dor de cabeça, não aguento mais estar sempre de cara feia, não aguento mais brigar com as pessoas que eu amo. Ninguém tem culpa da minha irritação natural... Talvez eu, mas não é minha culpa também se eu não tenho uma boa noite de sono a tempos, e fico estudando o dia inteiro.
Devo desculpas se fui chata com alguém, eu não estou nos meus melhores dias, então relevem qualquer coisa que eu tenha feito... Estou tentando melhorar!
Queria dormir tranquila por muitas e muitas horas, ter tempo pra descansar, pra sonhar, e até pra ter pesadelo. Queria poder fugir do mundo entrando em outro mundo, um livro, uma fic, sempre me fazem esquecer a realidade. Queria ter tempo pra ligar a tv e assistir qualquer coisa que estivesse passando. Queria ter tempo pra sair, me divertir, tomar sorvete no parque. Haha era o meu maior desejo hoje. Mas não tenho tempo nem pra pensar, nem pra respirar quase.
Espero que tudo isso, me faça feliz algum dia, que eu possa olhar pra trás e dizer: valeu a pena. Se todo esse esforço, não valer a pena, eu teria motivos suficientes pra cometer suicídio.
Eu quero uma vida, não quero virar uma enciclopédia, querido colégio. ¬¬

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

you make me happy...



On the goods, the bad, the ugly
The smiles, the laugh, the funny
For all the things we put each other through
It's for you, for you, FOR YOU! ♥

Desculpa, mas eu ainda não consigo acreditar. Tudo o que eu ouvi não podia ser real... Era tudo que eu menos quis, tudo que eu tentei que não acontecesse. Sempre ouvi sobre esse tipo de coisa, mas acreditava que eu conseguiria evitar isso. Antes fosse comigo, antes que o mundo tivesse se posto contra mim. Isso não é justo com você. E eu cansei de pedir desculpas pelo meu erro, não quero mais dar essa culpa pra ninguém. Apesar de boa parte dela poder ser atribuída a mim pelo que eu posso compreender.
Eu só não queria que isso acontecesse, justo com você. Estou respirando fundo porque prometi não derramar nenhuma lágrima, e eu vou cumprir com a minha promessa. Sobre não pensar no assunto, não estou pensando, escrevo sem pensar sempre. Falo sem pensar também, por isso falo tanta coisa errada. Não quero que você me entenda mal ou fique achando que não é bom o suficiente. Você é tudo o que eu sempre quis, sempre sonhei, sempre esperei. Por isso você é perfeito. E não digo mais, além de ser o menino mais lindo, maravilhoso, fofo, amigo, engraçado, doidinho do mundo; você é perfeito por me amar, por aceitar ser meu e só MEU. Basta isso pra eu poder afirmar que você é sim perfeito. Nunca mentiria pra você, não consigo não confiar em você. Você é minha segurança, minha paz. Não importa o que aconteça eu sei que tudo pode acabar bem. Mas não quero que você se preocupe com nada, chega a um ponto onde compartilhamos os problemas também. E se os seus problemas são também meus, eu devo ser informada sobre eles.
Talvez a coisa ruim que eu estava sentindo ontem era uma previsão de que algo estava pra dar errado. Por isso aquele medo, aquela vontade louca de chorar. Você me tranquilizou e me fez esquecer isso. Passei o dia bem, te ver me faz bem... Ter você aqui pertinho é a melhor coisa que pode acontecer no meu dia. Obrigada por aparecer!
Pare de se preocupar com seus defeitos, seu maior defeito é acreditar que eles existem. Não é verdade. Você é perfeito pra mim. Desculpe por te torturar, e na hora que estava tudo relativamente bem, te deixar meio tristinho. Minhas lágrimas não foram de tristeza própria e sim uma extensão do que você sentia. Nunca poderia estar completamente bem, vendo você daquele jeitinho. Quieto, sem querer me preocupar, fingindo que nada aconteceu. Estamos juntos a pouco tempo, mas já te conheço o suficiente pra saber quando está tudo bem...
Só quero te ver feliz, e te fazer feliz como você me faz. Porque você me faz muito feliz. Você sabe que foi a melhor coisa que podia ter aparecido na minha vida. Não quero que você mude por minha culpa, não quero que você perca partes importantes da sua vida por mim. Quero acreditar que tudo vai se acertar no final. Eu acredito em você e sei que você fará o certo.
Saiba que eu sempre estarei do seu lado, nas horas felizes ou tristes. Sempre vou estar com você tentando dar o meu melhor pra te ajudar.
Eu simplesmente te amo e isso é incondicional.
E quero seu bem, sua felicidade em primeiro lugar, Caio Sousa Prado.♥

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

esse barulhinho é irritante?

When I find myself here
I think of you
I just want to remember things
Things we have done

Ah que dó desse blog abandonado... Agosto está sendo um mês muito corrido, fato. Não temos tempo nem pra pensar em o que escrever! Mas a preguiça de ir estudar pra atividade de gramática me mantém aqui a procura de palavras... Irônico, fugir de estudar gramática escrevendo. haha :)
Conversando hoje, percebi como minha vida pode mudar tanto em um espaço de tempo tão curto. A maneira como enxergo certas coisas mudou, e além disso, o jeito de ver cada pessoa. Eu me apego muito fácil às pessoas, basta oferecer companhia, carinho e um pouco de amor que eu me encanto. Além disso, sou bastante dependente. Isso tem lados positivos e negativos... Tenho várias pessoas que considero muito, que se tornaram importantíssimas na minha vida (Leê Brito diria: superlativo de José Dias! hahaha #piadanerdsucks). Por outro lado, me decepciono quando conheço o verdadeiro lado das pessoas...
Tantos exemplos de pessoas que de repente se tornaram necessárias na minha vida. Giu Giu 2k desde a oitava série que a aguento com frequencia constante, não há distância que possa nos separar. Leticinha é um ótimo exemplo, na oitava série, nem éramos amigas tão chegadas, no primeiro ano nos tornamos inseparáveis; devo muito à ela por todos os dias que me faz companhia. Janeszinha também, logo no início do ano se tornou minha mamãe devido aos bons conselhos que me dá. Caah, por mais maluca que seja, por mais vergonha que me faz passar, aprendi muito com ela, suas histórias, suas músicas, suas indicações de fanfic... A principal causa de tantas risadas nas minhas manhãs. Outro que se tornou importante do nada foi o Anderson, chegou virtualmente, me ajudando em todos os problemas e se preocupando comigo sempre.
E por último, mas não menos importante, o Caio... Quem pudia imaginar que chegaríamos aonde estamos hoje? Nossas primeiras conversas tão engraçadas, um passado que foi esquecido. Em menos de três conversas, já conhecíamos a vida inteira um do outro. Nos tornamos verdadeiros amigos, daqueles que apoiam, dão conselho, e querem saber de todas as histórias. E então, sem nem perceber, acabamos indo além e transformando essa amizade num amor...
Tantos amigos, tantas mudanças, engraçado como o tempo tem o poder de modificar tudo. O tempo muda à nós e aos nossos sentimentos, sem que a gente se quer perceba...
Agora preciso aproveitar meu tempo estudando. Se não o tempo passa e me deixa pra trás.

sábado, 14 de agosto de 2010

she woke up from dreaming...

Remember those walls I built?
Well, baby they're tumbling down
And they didn't even put up a fight
They didn't even make up a sound


Aniversariar, ficar mais velha, fazer aniversário, completar mais um ano de vida... Devíamos comemorar a vida todos os dias, não somente quando completamos um ano, sou a favor do 'feliz desaniversário'. HAHAHAHHAHAHAHA :) A cada ano estamos não só mais velhos, como diferentes e mais maduros.
Há um ano, exatamente, eu vivi um dos momentos mais felizes da minha vida. Mas não felizmente, creio em dizer que ele foi na minha vida como um marcador de passagem, não apenas simbólico, significou uma verdadeira mudança na vida. Posso dizer que aquela noite foi o último dos meus sonhos de infância, depois dela a vida gritou meu nome mais alto e me fez acordar. Não tenho a reclamar uma vírgula daquela noite de 14 de agosto, que nunca na minha vida eu esquecerei, foi tanto tempo preparando e sonhando com tudo aquilo e quando finalmente aconteceu, foi perfeito em todos os detalhes. Eu tinha ao meu redor todos os meus verdadeiros amigos, de infância, antiguinhos e novos; tinha a minha família perfeita completa e reunida; tinha meus pais e minha irmã. Felicidade é pouco para o que eu senti. Uma festa digna de contos de fadas.
Em menos de uma semana, tudo começou a desandar... Não completamente; começou a fase de grandes turbulências da vida que começou a me mostrar que ela não é uma brincadeira, um dia ela realmente acaba. E enquanto isso não acontece, nos faz sofrer levando pessoas queridas que fazem parte da nossa existência nesse mundo. Sofri, chorei, tive medo. A partir daí tive que aprender muito. Me assustei no dia em que minha mãe me contou o real estado da minha prima, dizendo que eu tinha que ser adulta o suficiente pra ajudar a família nesse momento tão difícil. Eu ainda me julgava uma criança, e por isso pedi desesperadamente à todos os anjos, santos e deuses do céu para que a protegessem, na esperança de que minhas lágrimas e orações fizessem um milagre acontecer. Mas minha venda foi arrancada e tive que aprender a lidar com a realidade, que não é nem um pouco fácil. Tive que dessa vez sofrer sozinha, agüentar a dor e segurar as lágrimas para chorar apenas nos momentos em que estivesse sozinha. Tantas lágrimas se misturaram com a água do chuveiro, tantos soluços foram silenciados pela água que caia aos meus pés...
A partir daí a vida nunca mais foi a mesma. Realidade triste, nos faz entender os verdadeiros motivos desse mundo. Então aprendemos a viver. Só tenho a agradecer por ter vivido tanto tempo cega, sendo feliz sem me preocupar, vendo o mundo com olhos de criança que só quer saber de ser feliz. Fui muito feliz. Continuo sendo, mas de uma maneira um pouco diferente. Agradeço por todos que fizeram meu conto de fadas real, que me fizeram sentir uma verdadeira princesa de todas as formas possíveis. Uma princesa que teve um final feliz naquela noite.