domingo, 18 de março de 2012

18/03/2010 ♥


Uma conversa. Uma única conversa. Uma primeira conversa. Há dois anos atrás, e a gente nunca sabe quando um único segundo pode mudar o resto de nossas vidas. Um desconhecido com uma amiga em comum, um desconhecido que conhecia um conhecido... Um desconhecido que em poucos meses se tornou um conhecido, amigo, melhor amigo, mais que amigo, amor. Um desconhecido que me cativou com seu jeito e me fez agradecer a Deus por o ter conhecido. É engraçado como do nada podemos conhecer alguém que mudará toda a sua vida, que transformará todos os seus conceitos e que fará seu mundo desandar de uma tal maneira que ele nunca voltará a ser o mesmo.
Há dois anos atrás, conversei pela primeira vez com o menino que mudou a minha vida. Quem poderia imaginar que aquele momento, aquela conversa sem pé nem cabeça fosse capaz de tudo isso? Sinceramente, ninguém, nem eu, nem ele, nem ninguém mais. Pensando nesse aspecto, era improvável demais. E hoje, depois de dois anos, devo de dizer que estou grata pelo improvável ter se tornado real. Naquele momento, pouca coisa aconteceu, mas o suficiente pra trazê-lo para minha vida, para minha lista de contatos no MSN, para minha lista de following/followers do Twitter. Depois disso, foi questão de tempo para que uma grande amizade nascesse, com confiança desde o primeiro momento.
Eu nunca tinha conseguido falar tão abertamente da minha vida com nenhuma outra pessoa que eu não conhecesse e de repente ele me mostrou que eu estava segura. Confiei nele da mesma maneira que ele confiou em mim, e com mais uma conversa nos tornamos amigos de infância. Amigos de verdade, sem nenhuma segunda intenção... Fui chamada de "versão feminina", ouvi suas histórias de pegador (que na época se dizia apaixonado, mas acredito que tenha sido só para me surpreender), dei dicas sobre como fazê-la cair aos seus pés e causei ciúmes na sua melhor amiga da época, uma vez que éramos apenas bons amigos.
Mas todo mundo sabe que para uma grande amizade se transformar em algo mais basta pouco. Amigos de verdade se tornam muito íntimos, muito dependentes um do outro. Amigos de verdade são sinceros e confiam um no outro. Amigos de verdade estão ao seu lado para te fazer feliz. E quando chega aquele momento que você conta as horas para conversar com seu melhor amigo, mesmo que seja por cinco minutos, pois ele está muito cansado e precisa ir dormir... Quando este momento chega, você pode ter certeza que ele não é mais apenas um amigo. O sentimento surgiu e nos pegou completamente de surpresa. Não sabíamos como lidar com isso, só nos tornávamos cada vez mais e mais amigos, mais e mais dependentes. As conversas eram diárias e muitas vezes o momento mais esperado de nossos dias. E eram só conversas, pela tela de um computador, pelo MSN, sem direito a webcam ou ver fotos de todos os ângulos. Eram apenas palavras que nos impressionaram e nos apaixonaram, sem que tivéssemos  sequer nos visto. Engraçado como passei a desacreditar em amor a primeira vista e ser totalmente a favor do amor a primeira conversa. Os olhos só enxergam a beleza física, nada melhor que uma boa conversa para fazer com que você se apaixone.
Não precisamos nos encontrar para nos apaixonar e, com certeza, essa é uma das partes que eu mais admiro da nossa história. Conversas e mais conversas pela internet, que até hoje estão salvas no meu computador para quando bater aquele saudade dos nossos primeiros momentos. Dois anos atrás... Nem parece que já se passaram dois anos, eu já nem consigo me lembrar de um tempo em que você não fizesse parte da minha vida. Você é o amor da minha vida, Caio Sousa Prado. Obrigada por ser meu amigo, desde aquele 18/03/2010. Obrigada por todas as conversas desde aquele dia 18. Obrigada por fazer eu me apaixonar todos os dias com todas as nossas conversas.

"Foi você que fez meu mundo desandar, e me perder ao te encontrar se conto as horas pra te convencer... Que é você e não me importa mais ninguém, pra te ter vou mais além e nada vai tirar você de mim"

terça-feira, 13 de março de 2012

para sempre


Certas vezes na vida, o medo pega a gente de jeito. O medo de viver controlado pelo medo de morrer. Esperamos a ordem dos fatos, da seguinte maneira: nascer, crescer, adolescer, amadurecer, envelhecer e então encerrar o ciclo. Quando vemos que às vezes, de repente, sem aviso prévio ou preparo, a vida pode pregar uma peça e inverter a ordem dos fatores. Essa inversão nos assusta... Mas, sem dúvidas, nos faz acordar pra vida.
Uma mega vontade de te ter por perto e não largar por nenhum instante. Um desejo de te abraçar, te beijar e te cuidar para ter certeza de que estará sempre bem. Um querer estar ao seu lado a cada segundo do seu dia. Uma necessidade de dizer tudo o que eu sinto. Uma ânsia de amor, de carinho, de eu e você, de você e eu. Um medo de te perder que me faz te querer ainda mais e mais... Só de pensar em te perder por um segundo, eu sei que isso é o fim do mundo.
Quero pedir "Fica comigo para sempre?" e sentir um abraço de perder o fôlego como resposta. Quero falar sobre os meus assuntos chatos só para você me interromper com um beijo. Quero sentir seu cheiro e que ele fique impregnado em minha roupa e em meu cabelo. Quero ver você dormindo no meu colo para poder fazer um cafuné. Quero te ver saindo do elevador no oitavo andar com um sorriso enorme no rosto. Quero sair no sábado a noite e escolher o restaurante que nós dois gostaríamos de estar. Quero ir ao shopping só para andar de mãos dadas por aí. Quero olhar nos seus olhos e dizer "EU TE AMO", não só por dizer, simplesmente por amar.
Não quero perder nenhum segundo ao seu lado. A vida é curta, precisamos aproveitar todo o nosso tempo. Quero estar com você e só com você. O que eu sinto vai muito além de palavras, muito além de elogios... É um sentimento abstrato, imenso e sem fim. É, amor!

sexta-feira, 9 de março de 2012

Gabriela ♥



Dois anos... Dois anos se passaram desde o dia que o céu ganhou sua estrela mais brilhante, que Deus recebeu ao seu lado o anjo mais bondoso, o sorriso mais sincero. Dois anos se passaram e a saudade que eu sinto só aumentou. Dois anos de lembranças sem fim, de sonhos, de cartas guardadas e posts de blog dedicados a um anjo. Dois anos que só fizeram aumentar meu amor e minha admiração pela pessoa incrível que eu tive a chance de conhecer: Gabriela Gouvêa.
Minha prima-irmã, minha melhor amiga, minha fiel confidente, minha pequena dose de felicidade, minha Gabriela, minha anjinha, minha saudade sem fim. Ela se foi tão jovem, tão linda. Deus a quis perto dele mais cedo que a todos nós, pois ele obviamente precisava de um anjo bom. Nunca encontrei outro alguém capaz de suportar tantas dificuldades de cabeça erguida, sem reclamar. Sempre com um sorriso no rosto que trazia alegria e esperança, a sua força me enchia de fé. Você mudou a minha vida, me mostrou que sonhos podem se realizar se você acreditar, me ensinou que a felicidade é o melhor remédio e me fez acreditar que amizades eternas e verdadeiras existem.
Todo esse tempo pode ter passado, mas ainda me lembro de cada dia que passamos juntas, nossas conversas, sorrisos, diversões, poses e fotos, noites em claro, cinemas, festas, brincadeiras, todos os momentos que passamos juntas. Lembro de todas as vezes que morremos de saudades e contávamos os dias para nos encontrar, de todos os e-mails contando as novidades, de todos os amigos secretos que entre nós nunca eram secretos... Você fez parte dos melhores momentos da minha vida e eu nunca irei esquecer tudo o que vivemos juntas. Dois anos já se passaram e você continua sendo minha melhor amiga, eu continuo te escrevendo cartas e mais cartas que são só suas. Eu sei que aonde quer que você esteja, você pode sentir quando pensamos em você e pode ler cada palavra do que eu escrevo. Se algum dia brincamos que seriamos amigas para sempre, pode ter certeza que sempre fomos e sempre seremos. Distância nenhuma vai deixar essa amizade se apagar e eu nunca vou cansar de dizer isso. É com muito orgulho que lembro de você e vou fazer questão de que o mundo todo saiba quanto eu te admiro e te amo. Você me faz acreditar em anjos e esperar a minha vez sem temer. Aonde quer que você esteja, minha anjinha, saiba que eu continuo aqui por você e com você. O amor que sinto por você não se acaba nunca. Eu te amo simplesmente por você ter feito parte da minha vida.

"Descobri que anjos existem, pois sei que você é o meu.
Você que costumava me chamar de seu anjo...
Quando na verdade eu era apenas uma amiga que queria seu bem
Anjos são eternos, você se eternizou na vida de todos nós, Gabriela Gouvêa."

quinta-feira, 8 de março de 2012

um dia

"Você é linda, sua velha rabugenta, e se eu pudesse
  te dar um só presente
  para o resto da sua vida seria este.
  Confiança.
  Seria o presente da Confiança.
  Ou isso ou uma vela perfumada."
- David Nicholls 

quarta-feira, 7 de março de 2012

too much of anything is too much


Não é por nada não, mas até férias demais é demais para aguentar... Simplesmente, insuportável. É ótimo estar de férias e é verdade que a gente espera o ano inteiro por isso, mas ter seis meses de férias, SEIS MESES, é muito. Todo mundo têm um monte de coisa pra fazer, vai para escola, vai pro trabalho, vai pra faculdade e eu fico em casa a semana toda sem fazer nada. E nem adianta ficar em busca do que fazer porque nada diminui esse tédio e essa sensação de ser inútil.
No começo, eu pensei "nossa, férias até maio, que legal, vou aproveitar muito!" e agora PQP já ultrapassou o limite de ser insuportável. Comprei um livro novo para ler, e não consigo terminar de ler porque logo acaba e não terei mais nada para fazer. Arrumei uma nova série para assistir, e passo os 40 minutos de cada episódio pausando para atualizar o Facebook ou para ver que horas são. Abrir o Facebook, Twitter, Tumblr e tudo mais e ficar atualizando sem nenhuma novidade já virou rotina. 
Quando penso em falar com alguém, encontrar minhas amigas e tudo mais, lembro que todas elas já estão ocupadas em suas novas vidas, além de que muitas nem me respondem e com outras eu já nem assunto tenho mais. Eu me sinto numa prisão! Fui excluída do mundo, deram pausa na minha vida enquanto todas as outras continuaram no play. Seria engraçado se não fosse trágico.
A única coisa que me anima é poder falar com o namo, acordar às 10h para dar bom dia e conversar um pouco antes dele sair, esperar ansiosamente as 16h para conversarmos um pouco no telefone e saber como está tudo, e depois aguardar umas 22h30 para receber aquele mensagem falando "sai da faculdade, já já estou em casa". É, meu amor, você é o que me mantém firme esperando o fim de semana para esquecer a chatice que minha vida se tornou.
E que esses próximos 3 meses passem depressa e que eu não me arrependa disso quando derem play na minha vida!